jump to navigation

PEDALADA: “As cidades somos nós – desenhando a mobilidade do futuro” 30/01/2011

Posted by MarcosNi! in Pedalada, Rio de Janeiro.
6 comments
EXPOSIÇÃO: “As cidades somos nós – desenhando a mobilidade do futuro”, no Centro Cultural dos Correios  (atrás do CCBB)
ABERTURA: 4ª feira, 2 de fevereiro às 19h

sobre a exposição: A exposição, que veio de Nova Iorque e percorrerá várias cidades do globo, trás arte e conhecimento, com vários seminários ligados à questão da mobilidade e artistas locais e estrangeiros expondo seus trabalhos. Tem mais informação sobre a exposição na página de eventos do Green Building Council Brasil.

PEDALADA: Saída da Pedal2 (Rua Correia Dutra 16b, Catete, tel: 2225-3502) às 19h até o Centro Cultural dos Correios (lá terá paraciclos)

o porquê da pedalada: Essa exposição tem tudo a ver com a causa da Bicicletada: mobilidade. E quando digo “mobilidade”, falo do todo, do termo em seu aspecto mais amplo, da cidade, sua estrutura, seu uso, as relações pessoais que se desenvolvem nessa (e desenvolvem essa) cidade. Acho uma ótima forma de chamarmos atenção para o Movimento da Bicicletada, comparecermos em massa, de bicicleta, à Exposição, em especial à abertura, que costuma ter cobertura da imprensa.

Convoquem, divulguem e compareçam!

PS: O que acham dessa ser a 1ª BICICLETADA EXTRAORDINÁRIA de 2011  ?!?!

Relato da Bicicletada de janeiro/2011 29/01/2011

Posted by MarcosNi! in Bicicletada, Rio de Janeiro.
4 comments

Já passa da meia noite, cheguei em casa agora (depois de várias paradas, desvios e encontros). Minha brava magrela está na sala, firme e forte. Eu, depois de tanto tempo sem pedalar, e de pedalar por tanto tempo, sinto alguma dor, mas a vibração da 1ª Bicicletada de 2011 continua a me embalar e deixo pra sentir as dores amanhã.

Cheguei na Cinelândia às 18:15. Faltava 1:15 pra hora combinada da saída e eu já estava me sentindo como uma criança, esperando os pais na porta de casa para ir ao parquinho. Como sempre, não sabia o que esperar e enquanto esperava, sem esperar, esperava apenas. Tinha distribuido algumas dezenas de panfletos da Bicicletada, falado com vários amigos ciclistas, mas sabe como é: sexta-feira, calor, “Carnaval” (chegamos à conclusão que, no Rio, o Carnaval começa no Reveillon e vai até a semana santa)…

Mas, aos pouquinhos foram chegando, gente de tudo quanto é jeito e de todo lugar, e embora essa gente não chegasse aos montes, chegara forte, como quem chega pra ficar. E, quando vi, éramos 12. “Auspicioso”, pensei comigo mesmo… Há muito não quebrávamos a barreira dos 2 dígitos e já começamos o ano de 2011 com 11 participantes (1 foi à concentração mas teve de sair antes por conta de um compromisso). Desses 11, estávamos num bom equilíbrio numérico: 4 mulheres e 7 homens, 6 que já haviam participado e 5 novas vozes no coro por uma cidade mais humana.

O trajeto? Arpoador! Foi um longo pedal, 1 hora e 10 minutos de duração…

… e foi delicioso. Muitos gritos e muitos risos, mas principalmente, muitos encontros. Se “a vida é a arte do encontro”, como bem quis Vinícius de Morais, a Bicicletada há de ser um lugar (no espaço e no tempo) muito propício para esses encontros. Nos encontramos com nossa cidade, com nossos pares e com nós mesmos. Quando ocupamos as ruas – montados em nossas máquinas de propulsão humana, esses alazões metálicos, com o coração aberto e a mente livre – nós colocamos toda a organização urbana, da qual fazemos parte, em cheque. Percorremos ruas como quem abre caminhos nessa densa selva de pedras e mostramos aos motoristas e transeuntes algo de novo, uma nova forma de se relacionar, um meio diferente de se fazer ouvir e de viver a mudança que queremos no mundo.

Escrevi no relato de dezembro, “2011 nos espreita como um ano qualquer, mas faremos dele um ano inesquecível.”, o ano chegou e a sentença começa a se cumprir.

Ouso, pois ousado me criei, lançar um desafio à nossa Bicicletada: promover, até o final do ano, algum evento ciclístico que chegue aos 3 dígitos em número de participantes.

Ouso propor, mas ouso mais ao partir pro ataque, então boa noite, que a fome é grande e o sono ainda não chegou,  o dia amanhã é de trabalho e o ano é looooooooooongo e promissor.

Amplexos nossos,

MarcosNi!

Primeira Bicicletada do Ano 26/01/2011

Posted by bicicletadario in Bicicletada, Rio de Janeiro.
add a comment

Não perca a primeira Bicicletada no ano.

Como de costume na última sexta-feira do mês. Dia 28/01.

Encontro às 18:30 na Cinelândia (em frente ao Cine Odeon).

Abraço a todos.

Relato da Bicicletada de dezembro/2010 31/12/2010

Posted by MarcosNi! in Bicicletada, Rio de Janeiro.
Tags:
2 comments

QUATRO

1 – 4 membros do corpo humano
2 – 4 pontos cardeais
3 – 4 estrelas no Cruzeiro do Sul
4 – 4 dimensões do Universo

Dia 28 de dezembro de 2010, terça feira chuvosa, 18 horas e 30 minutos (horário de Brasília), centro da cidade do Rio de Janeiro, Cinelândia, em frente ao ODEON. Quatro ciclistas conversavam livremente, riam livremente e se conheciam livremente. Não sei se isso já foi dito, mas “toda Bicicletada é sempre uma nova Bicicletada”. É como se estivéssemos indo pela primeira vez, com um certo medo do desconhecido e as mesmas dúvidas de sempre:

– “quem será que vai dessa vez?”
– “como serão eles?”
– “que caminho iremos seguir?”
– “que idéias e propostas irão surgir para construirmos um movimento forte e coeso?”

A chuva descia com pouco caráter, bipolar, ora impiedosa como uma manada de búfalos, ora delicada como num filme koreano. Esperávamos, mas sem esperanças (visto que, embora românticos – todo ciclista urbano tem um quê de romântico, ou de fatalismo, é verdade, o que não deixa de ser um tremendo romantismo – somos acima de tudo realistas e sabemos que carioca e chuva não se misturam [ou se misturam?!]) por outros pares, pares ciclistas, pares urbanos, pares românticos, apenas pares. Esperando apenas, o tempo passou livremente. Definimos um trajeto e pedalamos os 4 livremente, atravessando um Centro cansado do ano que passou e molhado da chuva que teimava em descer.

Nos despedimos na Lapa e seguimos aos pares. Um par, esse romântico e ciclistico, seguiu para casa. O outro seguiu ao ponto de partida e em frente ao ODEON, fechando esse ciclo, e o ano, conversaram um monte sobre bicicletas, cidades e pessoas. Dividimos projetos e sonhos e juramos companheirismo e colaboração.

2011 nos espreita como um ano qualquer, mas faremos dele um ano inesquecível.

UM novo ciclo da Terra em torno do astro rei, 12 meses para 12 bicicletadas oficiais (quem sabe quantas extraordinárias teremos?!), 365 dias para pedalarmos cidade adentro, e afora, e tomá-la de assalto, 8.766 horas para investirmos em nós mesmos, e para que nos 525.960 minutos de 2011, cultivemos relações mais positivas com os que nos cercam.

Faltam ainda 33 horas para 2011, mas começo agora mesmo a reinventar-me, queimo a largada conscientemente pois sei que o tempo não espera e a linha de chegada só existe no fim do arco íris.

amplexos ciclísticos,
MarcosNi!

Última Bicicletada do Ano! 22/12/2010

Posted by bicicletadario in Bicicletada.
Tags: , ,
add a comment

 

A Bicicletada foi antecipada para o dia 28/12 (terça-feira) por conta das festas de fim de ano.

Abraço a todos. Até lá.